dezembro 30, 2007

sensação errada

era para eu estar aqui comemorando este final de um ano excelente, com tantas coisas boas que me aconteceram ao longo dos últimos 365 dias. então por que tudo que consigo enxergar são as coisas que deram errado neste mesmo período de tempo? parece que esta tem sido a regra nos últimos três anos (ou mais), ser muito auto-crítico, e não no bom sentido.

mas é que eu sempre chego nesta hora de fazer o balanço do ano e percebo que fiz muita coisa, que acertei mais do que errei (tudo bem que podia ter acertado mais) e vejo que o ano não foi tão ruim quanto eu pensava. mas a sensação é sempre oposta, não de dever cumprido mas de que ficou muito por fazer.

e o ano de 2007 foi bom realmente, se páro para analisar. conquistei um papel importante no trabalho que nem imaginava que iria alcançar algum dia, sendo fruto da minha dedicação desde que mudei para a área de produto. e não foi pouco, já que subir verticalmente é algo dificílimo onde trabalho, então saber que outras áreas valorizam o que faço mostra que tenho feito bem meu trabalho. também nas corridas consegui evoluir, disputei praticamente as mesmas provas que no ano anterior e sempre melhorei meu tempo. corri pela primeira vez uma meia maratona este ano, em abril, e terminei bem fisicamente. e nesta segunda-feira, 31/dez, participarei de minha terceira são silvestre seguida, com grandes chances de melhorar meu tempo do ano passado (se seguir meu plano de corrida). saí com meus amigos algumas vezes durante o ano, relembramos o passado, ainda que alguns estejam aparecendo cada vez menos, temos conseguido manter o contato. fui pra Europa nas férias! cara, foi uma viagem e tanto, 30 dias por 10 cidades fantásticas do velho continente! sei lá quando conseguirei fazer uma viagem dessas novamente.

como vê, não posso reclamar de um ano como este. mas é que, entre os picos de alegrias, sempre existem os vales de tristezas, e a eles que atenho mais minha atenção. velho hábito, precisava mudar isso, acho até que devia colocar como resolução para 2008, mas creio que não iria funcionar. na verdade preciso trabalhar isso aos poucos, e o ano que vem será o início de uma nova jornada para mim. talvez a mais difícil até aqui a que me propus, mas terei 365 dias para obter algum avanço. espero apenas não me esquecer disto com a rotina do dia a dia. =) não vou contar aqui, fica apenas o registro para futura recordação.

para terminar, coisas que quero fazer no ano que vem:
1) sair mais com meus amigos (difícil...)
2) arrumar mais meu quarto, e por que não, o apê também (nem queiram imaginar o chiqueiro em que vivo)
3) melhorar minha corrida (em tempo e em distância)
4) academia? (será que me ajudaria?)
5) comer menos doces (como abusei este ano...!)
6) comer menos McDonald's (voltei ao velho costume da época da faculdade, mas com meu irmão começando o regime, terei alguma chance de diminuir os hambúrgueres na minha dieta - colocando a culpa no meu irmão, que feio! rs)
7) ler mais, muito mais (não por falta de livro, que tem milhares espalhados por aqui, o problema é a compulsão por comprar livros e ficar meses, ou anos sem tocá-los, simplesmente por não conseguir terminar de ler um - o atual é "O Imperador - Campo de Espadas" do Conn Iggulden, muito boa quadrilogia, recomendo!)
8) fazer uma pós (será que vou encontrar uma que me agrade?)
9) comprar um colchão, travesseiro e cobertores novos (esse até que está fácil, afinal os atuais estão de dar dó...)
10) sorrir mais, pedir desculpas com mais freqüência, agradecer mais e de forma clara, dar a devida importância ao que acontece ao meu redor, assumir mais responsabilidades sem deixar de lado as atuais, aceitar novos desafios com mais tranqüilidade, não me afobar, não ser grosseiro, expressar-me de forma correta e educada, sem ofender ninguém... essas todas para o trabalho, e muitas também para fora dele rs.

eu sei, mas um dia eu chego lá! ;-)
té mais!

Nenhum comentário :